Completa nesta segunda-feira, dia 29, cinco anos de um dos maiores acidentes envolvendo o futebol. No dia 29 de novembro de 2016, a tragédia da Chapecoense abalou o mundo. Naquela madrugada, o avião da empresa Lamia, que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia, caiu matando 71 pessoas e deixou seis sobreviventes. A equipe se dirigia para o país para disputar a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

O avião decolou de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín e acabou caindo pouco antes de pousar no Aeroporto Internacional José María Córdova. Segundo as investigações das autoridades, a queda do avião foi ocasionada pela falta de combustível. Funcionários aeroportuários e da empresa Lamia foram considerados culpados por graves falhas técnicas.

Os familiares das vítimas ainda buscam na justiça uma indenização do seguro da aeronave. O avião tinha uma apólice de seguro contratada no valor de US$ 25 milhões, mas a seguradora se recusa a fazer o pagamento por considerar que havia problemas no voo.

Sobreviveram ao acidente o goleiro Jakson Follmann, o zagueiro Neto, o lateral-esquerdo Alan Ruschel, a comissária de bordo Ximena Suárez, o técnico de aviação Erwin Tumiri e o narrador Rafael Henzel.

Evento em homenagem

A Arena Condá será palco de uma homenagem nesta segunda-feira, dia 29, aos mortos no acidente. A ação ocorrerá a partir das 19h e será idealizada por familiares das vítimas e apoiada pela Chapecoense.

Fonte: Portal Litoral Sul 
Foto: Divulgação 

Participe do nosso grupo de ouvintes no WhatsApp, e receba informações atualizadas diariamente. Acesse https://chat.whatsapp.com/JQZysrKFwjxHrDeme9FV