Um homem morreu ao ficar preso dentro de um silo com quase 2 mil toneladas de soja em uma empresa de Ilhota, no Vale do Itajaí. Os colegas de trabalho estranharam o sumiço dele e suspeitaram do acidente, que foi confirmado pelos bombeiros voluntários da cidade. Foram quase 12 horas para concluir o resgate do corpo na madrugada desta terça-feira (13).

O homem de 45 anos trabalhava no local, no bairro Barranco Alto, quando desapareceu. Depois de cerca de duas horas sem encontrá-lo, os demais concluíram que possivelmente o acidente teria ocorrido. Os socorristas foram acionados por volta das 16h desta segunda-feira (12).

A estrutura tinha 1.800 toneladas de soja no interior dela. Em 20 minutos os bombeiros conseguiram constatar que o corpo estava preso próximo ao ponto de onde a soja sai por uma esteira. Uma força-tarefa foi montada para retirá-lo sem colocar em risco a vida dos socorristas. Para isso, parte da soja foi transferida para outro lugar, para evitar que caísse sobre os homens.

— É um material muito instável. Foi a primeira ocorrência que nós trabalhamos [de resgate em soja], foi de muito aprendizado, mas também muito risco — avaliou o comandante Carlos Rampelotti.

Depois de 11 horas de trabalho, por volta das 3h, os nove bombeiros conseguiram retirar a vítima, já sem vida. O Instituto Geral de Perícias de Blumenau levou o corpo. A Polícia Civil registrou a ocorrência para apurar o ocorrido. O nome da vítima não foi divulgado.

 

 

Fonte: Sul in Foco

Foto: Divulgação 

Participe do nosso grupo de ouvintes no WhatsApp, e receba informações atualizadas diariamente. Acesse https://chat.whatsapp.com/JQZysrKFwjxHrDeme9FVn