Uma mulher de 70 anos foi condenada pelo homicídio duplamente qualificado do ex-companheiro, de 71 anos. O crime aconteceu em fevereiro de 2018, em Garopaba.

Segundo a denúncia, no dia do crime, a mulher foi até a casa do ex-companheiro munida de uma garrafa contendo um litro de álcool.

Após entrar na residência, onde a vítima estava cozinhando em frente ao fogão, ela lançou nas costas do homem aproximadamente metade do conteúdo do recipiente, o que fez com que o fogo aceso no fogão passasse rapidamente para o corpo da vítima.

O homem foi socorrido e encaminhado ao hospital, mas veio a falecer 13 dias após o crime em razão das lesões provocadas pela denunciada.

Em razão do reconhecimento da semi-imputabilidade da acusada – era parcialmente capaz de entender o caráter ilícito do fato -, a ré foi condenada a pena de dez anos e oito meses de reclusão, em regime inicial fechado, por homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima e cometido com emprego de fogo, com causa especial de aumento em razão de a vítima ser maior de 60 anos. Cabe recurso da decisão ao TJSC.

 

Fonte/Foto: Sul Agora.

Participe do nosso grupo de ouvintes no WhatsApp e Telegram, e receba informações atualizadas diariamente.

WhatsApp, clique aqui.

Telegram, clique aqui