A Justiça atendeu ao pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e decretou a prisão preventiva de um homem suspeito de envolvimento no crime de extorsão mediante sequestro de uma menina de 11 anos em Criciúma. O pleito foi aceito em audiência de custódia nesta quinta-feira, dia 24, e o acusado foi encaminhado ao sistema prisional, onde segue à disposição da Justiça.

O Promotor de Justiça Marcus Vinicius de Faria Ribeiro, titular da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Criciúma, aguarda a conclusão das investigações da Polícia Civil para o oferecimento da denúncia ao Poder Judiciário.

A pena para o crime pode chegar a 20 anos de prisão, devido ao fato de a vítima ser menor de 18 anos e de o crime ter sido cometido por bando ou quadrilha. Porém, o Promotor de Justiça não descarta a definição de outros delitos e seus agravantes ao ajuizar a ação penal.

A criança foi levada por cinco criminosos no início da madrugada desta quarta-feira, dia 23, quando chegava em casa com o pai do jogo do Criciúma, no bairro Pio Corrêa. Ela foi vendada, amarrada e trancada em porta-malas, onde ficou por cerca de 24 horas, circulando em municípios distintos, e até no Rio Grande do Sul, onde foi libertada na cidade de Três Cachoeiras.

Ao menos três carros foram utilizados como cativeiros.

 

Participe do nosso grupo de ouvintes no WhatsApp e Telegram, e receba informações atualizadas diariamente.

WhatsApp, clique aqui.

Telegram, clique aqui

Fonte:Litoral Sul |Litoral Sul / Divulgção