A Polícia Militar informou que uma freira, diretora-geral de um asilo, foi sequestrada e mantida em cárcere privado por um colega de trabalho. O caso foi registrado em Laguna na noite desta quarta-feira (27).

A irmã tem 33 anos. Em relato para a PM, ela contou que estava caminhando quando o técnico de enfermagem do asilo passou em um Gol e ofereceu carona até a instituição onde ambos atuam.

Após entrar no carro, a religiosa percebeu que o homem, de 39 anos, estava alterado. A vítima também detalhou que ele mudou o destino e começou a falar coisas sem sentido.

“A todo momento, a vítima pedia para que o masculino parasse o veículo, porém o mesmo se negava. Ela tentou sair do carro, mas o masculino a impedia e a ameaçava, dizendo que iria mata-la, e sequer a deixava mexer no celular, pois não queria que a mesma ligasse para alguém e informasse o ocorrido”, detalhou a vítima para a PM.

Ainda segundo a vítima, o motorista não falava para onde estava indo e a freira, como não é da cidade, não fazia ideia de onde estava. Ela relatou à guarnição que se sentiu ameaçada e com medo do que ele pudesse fazer.

A PM abordou o veículo onde eles estavam por acaso. Segundo a guarnição, o Gol provocou um congestionamento na avenida João Marronzinho, fazendo com que uma guarnição desconfiasse e fosse até o veículo para saber o que estava acontecendo.

Ao abordar o motorista, os policiais notaram que ele estava alterado, com sinais de embriaguez. Ele não obedeceu às ordens, empurrou e xingou os agentes. O homem foi preso e encaminhado para a delegacia.

 

Participe do nosso grupo de ouvintes no WhatsApp e Telegram, e receba informações atualizadas diariamente.

WhatsApp, clique aqui.

Telegram, clique aqui

Fonte/Foto: Sul Agora