• 01/04/2022
  • digitalmash
  • 0

O Corpo de Bombeiros de Tubarão revelou que já atendeu mais de 182 trotes somente neste ano. No ano passado, a corporação recebeu exatos 777 trotes. O número representa uma média de três telefonemas falsos por dia.

Nesse 1º de abril, conhecido como Dia da Mentira, o Corpo de Bombeiros reforça os danos que os trotes causam aos serviços de emergências.

Nos primeiros três meses deste ano, os bombeiros do Estado atenderam 4.051 trotes de 161.876 chamadas registradas pelo 193. As regiões que mais tiveram ligações falsas foram Criciúma, Curitibanos, Blumenau, Itajaí e Chapecó.

De acordo com o artigo 266 do Código Penal Brasileiro, quem for pego passando trote pode pegar de um a seis meses de detenção. No caso dos menores de idade, está previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) como infração gravíssima e quem comete deve ser encaminhado para a Vara da Infância e da Juventude, em que serão aplicadas as medidas socioeducativas, de acordo com a gravidade da situação, dentro do que prevê a legislação vigente.

No caso dos bombeiros, a ligação falsa ocupa a linha do 193 e pode atrapalhar ou atrasar um atendimento. No lugar do trote, a Central de Operações Bombeiro Militar (Cobom) poderia atender aos cidadãos que realmente precisam de socorro.

“Quando lidamos com pessoas que precisam de socorro, cada segundo é essencial. E se as nossas linhas estão ocupadas desnecessariamente, isso pode ser crucial para a vida de uma vítima”, destaca o presidente da Coordenadoria de Central de Emergências do CBMSC, major Mateus Muniz Corradini.

Em alguns casos, o trote é somente descoberto pelos socorristas quando eles se deslocam até o local da suposta ocorrência. Uma ação que acaba ocupando uma equipe, gastando tempo e recursos públicos, fazendo com que a guarnição deixe de atender pessoas que realmente precisam.

“É preciso que fique muito claro: uma ambulância ou um caminhão de combate a incêndio, que são empenhados em uma chamada falsa, podem deixar de lado uma ocorrência real ou deixar uma cidade sem atendimento”, afirma o major Muniz.

 

 

Fonte: Sul Agora 

 

Participe do nosso grupo de ouvintes no WhatsApp, e receba informações atualizadas diariamente. Acesse https://chat.whatsapp.com/JQZysrKFwjxHrDeme9FV