Adolescente se joga de carro em corrida de app e acusa motorista de tentar dopá-la em Biguaçu.

março 11, 2024

Uma adolescente de 16 anos acusa um motorista de aplicativo de tentar dopá-la durante uma corrida de app no bairro Bom Viver, em Biguaçu, na Grande Florianópolis. O caso ocorreu na sexta-feira (8) e foi registrado na Polícia Civil.

Conforme a adolescente relatou no Boletim de Ocorrência, ela pediu uma corrida de app para ir trabalhar.

Segundo a mãe da adolescente, logo após pegar a corrida de app, o motorista teria usado um spray com uma substância dentro do veículo. A vítima pediu socorro à mãe após sentir tontura e perceber que o carro seguia um caminho não indicado pelo GPS. Tudo aconteceu a poucos metros do ponto inicial da corrida.

“De repente eu recebi uma ligação com ela gritando ‘socorro, socorro, socorro’. (…) Ela chegou correndo, eu estava na frente de casa, abracei e ela começou a me contar o que tinha acontecido”, disse a mãe, que preferiu não se identificar.

“Ela entrou no carro, com os vidros fechados, sentou atrás do banco do motorista e escutou como se ele tivesse abrindo algo, como um papel e spray como se fosse de perfume, parecido com um frasco. Como ela começou a sentir tontura, pensou em pular e saltou do carro em movimento. Foi tudo perto da minha casa”.

‘Minha cabeça estava pesada e as pernas sem forças’

A adolescente relata que após o motorista usar o spray, sua visão começou a embaçar e passou a ter fraqueza no corpo quase de instantaneamente.

“Eu estava sentindo minha cabeça muito pesada, tonta e a minha perna sem força. Fiquei com muito medo e olhava para o celular e eu não conseguia, estava embaçado, eu não ia conseguir mandar mensagem para minha mãe”, descreve.

 “Eu sentia que eu ia desmaiar. Não pensei muito. Pulei do carro, eu caí no chão e saí correndo pedindo ajuda”.

A adolescente foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento de Biguaçu. Após passar por avaliação, a atestado médico apontou possível intoxicação por substância inalatória.

Golpes em corrida de app

Golpe do perfume, golpe do spray ou golpe do gás. Os nomes são diferentes, mas as práticas são iguais. Isso acontece quando supostos motoristas de aplicativos lançam substâncias sem cheiros e sem cores no ar dentro do carro para dopar passageiros.

Os principais relatos pelos passageiros são náuseas, tonturas e dor de cabeça, comentários nas redes sociais sobre esses golpes em corrida de app são comuns há anos.

Participe do nosso grupo de ouvintes no WhatsApp e Telegram, e receba informações atualizadas diariamente.

WhatsApp, clique aqui.

Telegram, clique aqui

Fonte: ND+ | Foto: Arquivo pessoal/Reprodução/ND